Pesquisadores criam pílula que pode substituir injeções de insulina.

As injeções de insulina aplicadas diariamente por diabéticos poderão ser substituídas, em um futuro próximo, por cápsulas. Esse é um dos objetivos de pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) responsáveis pelo desenvolvimento de uma cápsula com insulina que, ao ser ingerida, libera a substância no estômago. “Estamos realmente com esperança de que esse … Leia Mais


EUA: Doença contagiosa que deixa alces e veados ‘zumbis’ se espalha

  Infecção atinge cérebro e medula espinhal de animais e é fatal. Não há registros de humanos afetados pela doença no mundo Uma doença contagiosa, que afeta alces e veados, está se espalhando pelos Estados Unidos e Canadá. Apelidada de “doença do veado zumbi”, a infecção atinge o cérebro e medula espinhal dos animais e … Leia Mais


Mais Médicos: maioria das vagas não ocupadas está nos distritos indígena

Depois da primeira fase de seleção, restaram 106 vagas a serem preenchidas pelo programa Mais Médicos. Dessas, 59% estão em distritos indígenas. Entre os motivos estão a formação médica brasileira e características da profissão no país, acreditam especialistas. Das 106 vagas que não foram ocupadas depois da primeira etapa de seleção de profissionais para o Mais Médicos, … Leia Mais


Saúde Pública Brasileira: Mais Médicos abrirá inscrições para profissionais formados no exterior


Os profissionais brasileiros e estrangeiros formados no exterior (sem registro no Brasil) terão oportunidade para escolher vagas abertas pela saída dos cubanos na cooperação Brasil/Opas/Cuba no Programa Mais Médicos. Os candidatos terão entre os dias 11 e 14 de dezembro para enviar documentação ao Ministério da Saúde e, assim, estarem aptos para validação da inscrição no Programa. São 17 documentos exigidos, entre eles, o reconhecimento da instituição de ensino pela representação do país onde os profissionais obtiveram a formação.

*BLOG DO ANDERSON


Cuba decide sair do Programa Mais Médicos após declarações de Bolsonaro


O governo de Cuba informou nesta quarta-feira (14) que decidiu sair do Programa Mais Médicos no Brasil. A medida está relacionada a declarações “ameaçadoras e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro.

“Diante desta lamentável realidade, o Ministério da Saúde Pública de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do Programa Mais Médicos e assim o comunicou à diretora da Organização Pan-Americana da Saúde e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam esta iniciativa”, diz a nota do governo.

A decisão foi tomada depois que Bolsonaro questionou a preparação dos médicos cubanos e condicionou a permanência dos profissionais no programa à revalidação do diploma e como única via a contratação individual. Atualmente, cerca de 11 mil médicos de Cuba trabalham no Brasil.

O ministério ressalta que, nos últimos cinco anos, cerca de 20 mil colaboradores cubanos atenderam a mais de 113 milhões de pacientes, em mais de 3,6 mil municípios. “Mais de 700 municípios tiveram um médico pela primeira vez na história”.

Por meio do Twitter, Jair Bolsonaro afirmou que o governo cubano não aceitou as condições estabelecidas para manutenção do programa. “Condicionamos a continuidade do programa Mais Médicos à aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos, hoje maior parte destinados à ditadura, e a liberdade para trazerem suas famílias. Infelizmente, Cuba não aceitou”, escreveu. *Bahia Notícias


Casos de sífilis continuam crescendo no município de Conquista


A sífilis continua sendo uma preocupação no município de Vitória da Conquista. Isso porque os casos da doença continuam crescendo ano após ano, até o mês de outubro de 2018 já foram confirmados 359 novos casos de sífilis em Conquista. Outro dado relacionado a doença que chama a atenção é que a maioria dos casos está entre jovens de idade com 15 a 35 anos.

A sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) causada por uma bactéria. Pode apresentar várias manifestações clínicas e diferentes estágios (sífilis primária, secundária, latente e terciária).

A sífilis pode ser transmitida por relação sexual sem camisinha com uma pessoa infectada, ou da mãe infectada para a criança durante a gestação ou o parto. O uso correto e regular da camisinha masculina ou feminina é uma medida importante de prevenção da sífilis. O acompanhamento da gestante durante o pré-natal contribui para o controle da sífilis congênita. *Blog do Rodrigo Ferraz