Corpo é encontrado em frigorífico em Vitória da Conquista

Ainda não se sabe a causa da morte, mas um corpo do sexo masculino em estado avançado de decomposição foi encontrado no inicio da tarde desta sexta-feira (09), em um frigorifico abandonado que fica nas margens da BR-116, próximo a Policia Rodoviária Federal em Vitória da Conquista. Uma equipe do Instituto Médico Legal foi  para … Leia Mais


Motorista perde controle de veículo e tomba na Rodovia Barra/Planalto

Um carro de passeio tombou na Rodovia Barra a Planalto, nas proximidades da Curva da Pedreira. O acidente ocorreu neste domingo, (04/02), por volta das 16:00 horas. De acordo informações, o motorista perdeu o controle da direção e acabou tombando. O motorista e um passageiro foram socorridos e levados para o Hospital Geral de Barra … Leia Mais


Homem é levado pela enxurrada e socorrido por populares; veja vídeo

Homem conhecido pelo apelido “Zoim”, foi resgatado por populares em um canal, 300 metros do local onde foi colhido pelas águas. Tarde deste último sábado dia 03 de Fevereiro,  foi marcado por fortes chuvas em Poções.  Todos foram pegos de surpresa  pelo temporal que caiu sobre a cidade, grande enxurrada foi formada em varias ruas … Leia Mais




Temporal com ventos fortes e chuva de granizo provoca medo em localidade rural de Barra do Choça


Moradores do sossego, localidade rural de Barra do Choça passaram momentos de sufoco na última quarta-feira, 31/01. Um temporal caiu na região, assustando e causando enormes prejuízos. As chuvas com fortes rajadas de vento e queda de granizo, derrubaram árvores,  destelharam casas, e causaram deslizamento de encostas.

Na quinta-feira, 01/02, foi o dia para contabilizar os prejuízos e proceder com a limpeza e reconstruir dos estragos. A região do Sossego está localizada a 16 km de Barra do Choça. As informações e imagens foram cedidas gentilmente por um internauta do Blog do Jorge Amorim.


Especialistas afirmam que há risco de novo surto de febre amarela no Brasil


O risco de o Brasil enfrentar um surto de febre amarela nas proporções da que foi registrado em 2017 não está descartado, segundo especialistas consultados pelo Estadão. Embora os níveis de cobertura vacinal tenham melhorado em relação ao ano passado, eles ainda são menores do que o que seria considerado ideal.

A apreensão aumenta quando se leva em consideração o fato de, neste ano, a circulação do vírus estar em áreas próximas de regiões muito populosas e, sobretudo, onde não havia recomendação de vacinação – portanto, com grande número de pessoas suscetíveis. Estadão

 


Mais de 70 denúncias do MPF são recebidas pela Justiça em 2017


A maior parte dos casos ocorreu em Tocantins, Minas Gerais, Bahia e Maranhão. No ano passado, 265 inquéritos policiais foram instaurados

Resultado de imagem para #TrabalhoEscravoNão: mais de 70 denúncias do MPF são recebidas pela Justiça em 2017

Um balanço feito pela Câmara Criminal do Ministério Público Federal (2CCR/MPF) revelou que, no ano de 2017, foram instauradas na primeira instância da Justiça Federal mais de 70 ações penais por crime de redução à condição análoga à de escravo. Os estados onde houve maior concentração de denúncias recebidas foram Tocantins (13) e Minas Gerais (12), seguidos de Bahia (7) e Maranhão (6). Nesse mesmo período, 265 inquéritos policiais foram iniciados e 283 procedimentos extrajudiciais autuados.

O levantamento também destaca a participação de membros do MPF em 11 operações de resgate de trabalhadores no ano passado, realizadas pelo Grupo Especial de Fiscalização Móvel. O grupo, criado em junho de 1995, tornou-se referência internacional em matéria de enfrentamento ao trabalho escravo, sendo considerado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) como a base de toda a estratégia de combate ao trabalho escravo. Já resgatou cerca de 50 mil trabalhadores. Além do MPF, fazem parte da equipe o Ministério do Trabalho, as Polícias Federal e Rodoviária Federal, o Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Defensoria Pública da União.

No MPF, a 2CCR é responsável por receber o resultado de todas as fiscalizações ordinárias dos auditores fiscais de Trabalho e o das operações do Grupo Móvel. Como explica a coordenadora da área criminal, subprocuradora-geral da República Luiza Frischeisen, os dados são aglutinados e distribuídos para os procuradores em cada estado. “O tema é prioritário da 2ª Câmara. Nosso objetivo é tornar o trabalho mais eficiente, reforçando o diálogo com os parceiros, monitorando e ajudando os colegas a fazer denúncias”, detalhou.

Na avaliação da procuradora da República Ana Carolina Roman, representante do MPF na Comissão Nacional para a Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae), o resultado só foi possível devido a um conjunto de ações promovidas pela instituição, como a participação efetiva de membros do Ministério Público em operações de resgate, a realização de cursos sobre o assunto e a inclusão do tema no Curso de Ingresso e Vitaliciamento dos novos procuradores. “O MPF tem assumido seu papel como protagonista nesse tema. Somos nós que temos que propor a ação penal. E era de fato uma demanda da sociedade civil”, afirmou.

Para combater de forma mais eficaz esse tipo de crime, a coordenadora nacional do Grupo de Apoio ao Combate à Escravidão Contemporânea (Gacec) do MPF, procuradora regional da República Adriana Scordamaglia, ressaltou que é preciso ampliar as parcerias com órgãos de fiscalização, além de destinar recursos financeiros e humanos. “A melhor prova é a feita pelo Grupo Móvel. Infelizmente o MPF não tem verba nem pessoal suficiente para participar de todas as ações do grupo móvel”, ponderou. ASCOM/MPF (mais…)