Bolsonaro confirma 13º salário para beneficiados do programa Bolsa Família

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), confirmou, nesta quinta-feira (11), o 13º salário para beneficiários do programa Bolsa Família. A informação foi divulgada em sua conta no Twitter. Segundo o chefe do Palácio do Planalto, os recursos são “oriundos em sua esmagadora maioria de desvios e recebimentos indevidos”. *Bahia Noticias



TCM reprova contas do Prefeito Adiodato Araujo de Barra do Choça

Nesta quarta-feira (3), o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) rejeitou as contas do prefeito de Barra do Choça, Adiodato José de Araújo, relativas ao exercício de 2017. O gestor extrapolou o limite máximo de 54% para despesa total com pessoal. O relator do parecer, conselheiro Francisco Netto, multou o gestor em R$6 mil pelas … Leia Mais


Presidente Bolsonaro poderá acabar com o horário de verão

Nesta segunda-feira (01), em entrevista a jornalistas no lobby do hotel King David, onde a comitiva brasileira está hospedada durante a visita do presidente a Israel, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque disse que o presidente Jair Bolsonaro estuda acabar com o horário de verão. A decisão, segundo ele, pode ser tomada a … Leia Mais



Política Brasileira: Haddad e Boulos fazem ato por união da esquerda contra Governo Bolsonaro


Os ex-presidenciáveis Fernando Haddad (PT) e Guilherme Boulos (PSOL) participaram de uma reunião nesta terça-feira (26) com o objetivo de unir a esquerda em oposição ao governo de Jair Bolsonaro (PSL). A vice de Boulos na eleição, Sônia Guajajara, o governador do Maranhão, Flavio Dino (PCdoB) e o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB) também estavam no ato e assinam manifesto que pede a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). É “urgente assegurar ao ex-presidente Lula seus direitos previstos em lei e tratamento isonômico, não se justificando a manutenção de sua prisão sem condenação transitada em julgado”, afirmam. O PDT de Ciro Gomes não participou.

“Reunidos nesta manhã em Brasília, realizamos um debate sobre o atual momento nacional, especialmente considerando o rápido e profundo desgaste do governo Bolsonaro”, dizem os signatários. “Estamos atentos e mobilizados para evitar agudos retrocessos sociais, trazidos por esse projeto de reforma da Previdência, centrado no regime de capitalização e no corte de direitos dos mais pobres”, afirmam.

Ao fazerem o que chamam de defesa da soberania nacional, consideram que, “por trás do suposto discurso patriótico do atual governo há, na prática, atitudes marcadamente antinacionais, como vimos na recente visita presidencial aos Estados Unidos”.

*Folha de São Paulo

(mais…)


Banco Central bloqueia R$ 8,2 milhões das contas de Michel Temer.


O Banco Central (BC) informou ao juiz Marcelo Bretas que conseguiu bloquear R$ 8,2 milhões da conta bancária do ex-presidente Michel Temer (MDB) e R$ 1 milhão da conta pessoal do coronel João Baptista Lima, apontado como seu operador financeiro. Os dois foram presos pela Operação Descontaminação, fase da Operação Lava-Jato deflagrada na quarta-feira passada, e soltos após o Tribunal Federal Regional da 2ª Região (TRF-2) conceder habeas corpus a oito alvos da investigação nesta segunda-feira. De acordo com o jornal O Globo, também foi efetivado pelo BC o bloqueio de R$ 21,6 milhões de uma das contas bancárias da empresa PDA, ligada a coronel Lima. Já a Argeplan, outra empresa do coronel, teve R$ 452 mil bloqueados. O juiz federal Marcelo Bretas havia determinado, na semana passada, que fossem bloqueados R$ 62 milhões nas contas de Temer e de coronel Lima, para ressarcir os danos causados pelos possíveis crimes cometidos, como corrupção e lavagem de dinheiro. A decisão de bloqueio de bens ocorreu um dia após a prisão. Após a determinação do bloqueio, o juiz expediu um ofício para o Banco Central, a quem cabe solicitar aos bancos que proceda à retenção dos valores.

*Blog do Léo Santos


Palácio do Planalto: Jair Messias Bolsonaro determina que militares celebrem golpe de 64


O presidente da República Jair Messias Bolsonaro determinou que as Forças Armadas comemorem o golpe militar de 1964, que completa 55 anos no próximo domingo, dia 31 de março. A informação foi confirmada na tarde desta segunda-feira pelo porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, em declaração à imprensa.  Não há a previsão de que haverá alguma celebração do Palácio do Planalto, nem de que o presidente participará de algum ato. No aniversário da data, que iniciou um período de 21 anos de ditadura no país, Bolsonaro estará em Israel. Ele embarca para visita oficial ao país do Oriente Médio no próximo sábado (30). Os anos de ditadura militar foram marcados pelo fechamento do Congresso Nacional, cassação de direitos políticos, perseguição e tortura de adversários políticos, além de censura à imprensa.

— O presidente não considera o 31 de março de 1964 golpe militar. Ele considera que a sociedade, reunida e percebendo o perigo que o país estava vivenciando naquele momento, juntaram-se civis e militares, e nós conseguimos recuperar e recolocar o nosso país num rumo que, salvo melhor juízo, se tudo isso não tivesse ocorrido hoje nós estaríamos tendo algum tipo de governo aqui que não seria bom para ninguém — disse o porta-voz, que também é general.

*Blog do Anderson

(mais…)