Reviravolta no caso Lúria: PM localiza carro usado por atirador que tentou matar a jovem; em Conquista


Crime teria sido motivado por vingança; vítima de um assalto passa a ser o principal suspeito de ser o mandante.

A mensagem de ameaça recebida por Lúria Vitória Amaral, 20, antes do atentado, não teria relação com o assassinato. A reviravolta acontece depois do Peto da 77ª Cipm localizar o veículo supostamente utilizado na tentativa de homicídio da jovem. O Celta Preto foi encontrado no final da tarde desta sábado (07), na Lagoa das Flores, em Vitória da Conquista.

A vítima teria recebido as ameaças de um suposto ex-namorado, porém, o veículo foi localizado e pertenceria, de acordo com a PM, a uma vítima de assalto. Em 2018, o suspeito foi baleado ao reagir a um assalto.

Ainda segundo a PM, nessa época surgiram boatos de que Lúria teria participação juntamente com seu namorado, Bruno “Colombiano”, no assalto praticado por Vagno, responsável pelos tiros que atingiram o suspeito.

Ainda segundo a polícia, o veículo não está em nome do verdadeiro dono. Há dois anos o carro foi vendido, passou pelas mãos de várias pessoas, porém não foi feita a transferência da documentação. Blitz Conquista

Na tentativa de localizar o suspeito de.mandar matar Lúria, a polícia manteve contato com a irmã dele. Ela teria informado aos militares que o veículo utilizado na tentativa de homicídio ficava com o funcionário do seu irmão.

Segundo a PM, durante a diligencia, o advogado do suspeito entrou em contato e se comprometeu a levar o seu cliente, ainda na segunda-feira, na Delegacia de Homicídios, para esclarecer os fatos.

Lúria permanece internada no hospital de Base. Apesar das gravidades das lesões, seu estado de saúde é considerado estável.