Nove pessoas morrem pisoteadas após ação da polícia em São Paulo; veja quem são os mortos no tumulto do baile funk


Arte mostra quem são os mortos durante tumulto em ação policial em baile funk de Paraisópolis, em São Paulo — Foto: Arte/TV Globo

Arte mostra quem são os mortos durante tumulto em ação policial em baile funk de Paraisópolis, em São Paulo — Foto: Arte/TV Globo

Famílias começaram a reconhecer neste domingo (1º) os corpos das nove vítimas que morreram na madrugada em uma confusão durante um baile funk na comunidade de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo. Segundo a Polícia Civil, o tumulto ocorreu durante uma perseguição policial.

Dennys Guilherme postou em rede social que estava no baile em Paraisópolis na madrugada de domingo (1) — Foto: Reprodução

A primeira vítima a ser reconhecida é Marcos Paulo Oliveira dos Santos. Ele tinha 16 anos, era estudante e morava no Jaraguá, Zona Norte de São Paulo. De acordo com a família, foi a primeira vez que Marcos foi ao baile funk de Paraisópolis. A família não sabia que ele tinha ido ao baile. Ele disse para a avó que ia comer uma pizza com os amigos.

Mãe de adolescente morto em Paraisópolis não sabia que filho tinha ido a baile funk

Paraisópolis é a segunda maior comunidade da cidade, com 100 mil habitantes. De acordo com a polícia, agentes do 16º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) realizavam a Operação Pancadão quando foram alvo de tiros disparados por dois homens em uma motocicleta.

A dupla teria fugido em direção ao baile funk ainda atirando, o que provocou tumulto entre os frequentadores do evento, que tinha cerca de 5 mil pessoas.

Segundo o Corpo de Bombeiros, os mortos são:

  • Marcos Paulo Oliveira dos Santos, 16 anos
  • Bruno Gabriel dos Santos, 22 anos
  • Eduardo Silva, 21 anos
  • Denys Henrique Quirino da Silva, 16 anos
  • Mateus dos Santos Costa, 23 anos
  • Homem não identificado 1, aproximadamente 28 anos
  • Gustavo Cruz Xavier, 14 anos
  • Gabriel Rogério de Moraes, 20 anos
  • Luara Victoria de Oliveira, 18 anos

O adolescente Dennys havia feito um post em uma rede social afirmando que estava no baile funk. “Hoje eu tô inspirado, vou mandar o magrão de esquina a esquina e dar um tapa na cabeça da sua vó, não quero saber de nada, meninas hj o pai vai tá online, vou surfar mais que o Medina.” G1