Governo Bolsonaro suspende financiamento para agricultura familiar


 

Trabalhadores estimam demanda de R$ 800 milhões para investimentos, além de outros R$ 6 bilhões que não foram liberados para a safra 2018/2019
bolsonaro suspende verba do pronaf

Evolução da agricultura familiar pode ser prejudicada se suspensão da verba para investimento não for revertida

São Paulo – O BNDES suspendeu novamente o repasse de verbas para investimentos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). A Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) estima em R$ 800 milhões o montante que deixará de ser repassado aos trabalhadores, sendo que projetos da ordem de R$ 350 milhões já haviam sido apresentados, apenas no Banco do Brasil, que representa metade desse tipo de financiamento. Além disso, o governo de Jair Bolsonaro (PSL) deixou de repassar ao menos R$ 6 bilhões dos R$ 30 bilhões anunciados para a safra 2018/2019 da agricultura familiar.

O financiamento já havia sido suspenso em 8 de março. Após negociações, os valores tinham sido autorizados em 29 de abril, mas foram novamente suspensos no dia seguinte. “Estimamos em R$ 800 milhões a demanda de projetos para investimento. É verba para compra de tratores e equipamentos, para construir espaços para animais, para acondicionar e transportar a produção. É o que permite aos trabalhadores melhorarem a produção no ano seguinte. Só de projetos já apresentados precisamos de R$ 350 milhões, isso só no Banco do Brasil, porque ainda não levantamos todos os bancos”, explicou o secretário de Política Agrícola da Contag, Antoninho Rovaris.

De acordo com a Circular SUP/Adig 14/2019, do BNDES, todo o recurso disponível para investimentos no Ano Agrícola 2018/2019 foi consumido. O documento informa que o banco está negociando com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento alternativas para remanejamento de recursos pelo Tesouro Nacional para a linha de crédito do Pronaf Investimento. “Nós vamos oficiar ainda hoje os ministérios da Agricultura, da Economia e o Banco Central para conseguir uma solução rápida para os projetos parados”, ressaltou Rovaris. Rede Brasil atual

AGERBA homologa legalização de Transporte Complementar de vans de Barra do Choça


Uma luta de muitos anos dos deputados Zé Raimundo (estadual) e Waldenor Pereira (federal) e do saudoso Paulo Bateria, vereador de Barra do Choça, que faleceu no ano passado, foi consolidada, com a legalização da Associação de  Transporte Especial Complementar – ASTEC. A legalização foi homologada pela Agência Estadual de  Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transporte e Comunicações da Bahia- AGERBA, durante visita de Zé Raimundo  e representantes da ASTEC, entidade que   que agrega um total de 48 vans responsáveis pelo transporte diário de 630 passageiros registrados, a maioria trabalhadores  pedreiros, domésticas, comerciários, além de professores e alunos, que vão para Vitória da Conquista e outros municípios próximos.

“Eu como filho não poderia deixar de continuar a luta de Paulo Bateria por Barra do Choça. Estamos comemorando e defendendo novos pleitos ” disse Danilo Rocha, representando a ASTEC junto com  Eusébio Carvalho e Tiago Oliveira. Também satisfeito com a realização do pleito da associação, Zé Raimundo reassumiu o compromisso de continuar apoiando o município. “Os  nossos mandatos, o meu e o do deputado Waldenor Pereira,  estarão sempre à disposição dos companheiros da Barra do Choça, em busca de melhorias da população deste importante município da nossa região”.

A Associação tem por finalidade realizar serviços contínuos de transporte complementar, agenciamento de transorte terrestre de passageiros, incluindo transporte municipal, intermunicipal (fretamento de Barra do Choça à Vitória da Conquista com passageiros fixos ou fretamento eventual para outros municípios) , e locação de veículos, com motorista; além de transporte de escolares. Por ser um serviço de transporte realizado com passageiros fixos é  exigido o registro dos transportados em lista dos veículos,  por parte da fiscalização oficial do estado. Mas esta exigência legal é dificultada pelo fato dos registros serem emitidos em Salvador, distante a 507 km. Por isso, os representantes da ASTEC reivindicaram na Agerba que este registro possa ser feito em Vitória da Conquista.

Conquista terá o 1º crematório do interior da Bahia


O Cemitério Parque da Cidade iniciou os trabalhos para implantação do 1º crematório da cidade de Vitória da Conquista. O pioneirismo da empresa permitirá a implantação de um crematório regional. Um crematório é um forno que reduz cadáveres a cinzas ao submetê-los a temperaturas altíssimas.

Na Pré-História corpos já eram cremados. Ela é aceita entre cristãos, budistas e espíritas. Para os judeus e os muçulmanos a prática não é aceita sendo proibida.

No Brasil apenas cerca de 5% dos cadáveres são cremados. Possivelmente o alto custo de uma cremação seja o principal impedimento para muitas famílias. A falta do equipamento em determinadas regiões representa outra dificuldade.

Como é o equipamento:

1. DUAS CÂMARAS
A câmara primária é o espaço reservado para o caixão; a secundária tem por função requeimar os gases provenientes da combustão. Ambos os recipientes são forrados por tijolos refratários (destaque).

2. ENTRA O CORPO
O caixão com o cadáver é colocado quando o forno ainda está frio. A câmara primária só é posta para funcionar quando a secundária atinge 500 0C.

3. FUMAÇA SEM CHEIRO
Os gases descem até a câmara secundária através de uma passagem que os força para baixo. Após a passagem pela câmara inferior, a fumaça sairá pela chaminé isenta de cor, cheiro e agentes poluentes.

4. NO FIM, SÓ CINZAS
As cinzas de um adulto pesam entre 1 quilo e 1 quilo e meio e são recolhidas por uma abertura no forno. Frias, elas passam por um ímã, que recolhe eventuais metais, e, por fim, são trituradas para que o tamanho dos grãos fique uniforme.

*Resenha Geral

Inscrições do Enem 2019 começaram hoje(06)


As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, começa nesta segunda-feira (6). O cadastro deve ser feito pelo site oficial da prova (enem) e vai até 17 de maio. A taxa de inscrição é de R$ 85. Neste ano, a prova será aplicada em dois domingos seguidos: 3 e 10 de novembro.

Mesmo quem obteve a isenção desse pagamento precisa se inscrever. Os candidatos que não têm isenção devem pagar a taxa entre 6 e 23 de maio, em agências bancárias, casas lotéricas e correios.

*Blog do Anderson

Temer se torna réu em sexta ação, agora por organização criminosa e obstrução de Justiça


O juiz Marcus Vinícius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal de Brasília, decidiu, nesta segunda-feira (6), tornar o ex-presidente Michel Temer réu pela sexta vez. O ex-presidente irá responder por organização criminosa juntamente com os ex-ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, todos do MDB. Temer também virou réu por obstrução de Justiça, segundo o G1.

A denúncia foi apresentada pelo Supremo Tribunal Federal em 2017, através do então procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O ex-presidente foi acusado de liderar organização criminosa e de tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato.

Em abril, após o caso ser enviado para a primeira instância judicial, a acusação foi confirmada pelo Ministério Público de Brasília.

*Blog do Anderson

 

Precariedade da estrutura do CEABA preocupa moradores e comerciantes de Barra do Choça


CEABA de Barra do Choça estrutura apresenta perigo aos usuários do espaço

A precariedade da estrutura do CEABA,- Centro de Abastecimento de Barra do Choça, vem chamando a atenção dos feirantes e moradores. O Blog do Jorge Amorim conversou com três destes comerciantes que denunciam o abandono do espaço.

Coluna que prende a cobertura do CEABA de Barra do Choça

Está um perigo ficar debaixo desta estrutura, disse o vendedor de frutas. Segundo ele, existem quatro telhas despregadas e sujeitas a qualquer momento, desprender totalmente, e ferir alguém, disse.

O assunto do CEABA também foi abordado pelo vereador Fabrício Martins (PP) na sessão da última terça-feira (30). O edil apresentou as imagens e pediu ao Gestor Municipal  providências, a fim de evitar um dano maior. 

Construída em 1991 pelo então prefeito José Xavier de Amorim, a Feira Coberta como é comumente conhecida, foi uma conquista para os moradores de Barra do Choça. 

Resultado de imagem para feira livre de barra do choça

Desde então, pouca coisa tem sido feita no sentido de preservá-la, Em maio de 2015, a prefeitura municipal em parceria com a associação dos açougueiros, uniram-se com o objetivo de resolver os problemas da Feira das Carnes. Foram construídos os box refrigerados para a comercialização da carne e organizados os espaços. Mas nada foi feito no espaço principal, onde são comercializadas as verduras, as roupas, etc.

 unnamed

Além do fluxo de pessoas nos dias de feira, há um outro agravante, o espaço é usado para a realização das festas juninas. Milhares de pessoas reúnem ali para os festejos juninos. Nele já se apresentaram, Dominguinhos, Frank Aguiar, Geraldo Azevedo, dentre outras atrações conhecidas nacionalmente.