Deputadas baianas ressaltam possíveis prejuízos com PL de ‘Licença-menstruação’.


A criação de uma lei da ‘Licença-menstruação’ pode trazer prejuízos ou mais dificuldades para a mulher no mercado de trabalho na visão das deputadas federais da Bahia Lídice da Mata (PSB) e Dayane Pimentel (PSL).

As deputadas se referem ao projeto de lei do deputado federal Carlos Bezerra (MDB-MT), que quer acrescentar ao artigo da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) a possibilidade de afastamento das trabalhadoras mulheres do trabalho por até três dias por mês durante o período menstrual.

Lídice acredita que a intenção do deputado foi positiva, mas fez ressalvas para que o texto, que inicialmente vem no sentido de beneficiar as trabalhadoras, acabe se tornando motivo ou desculpas para empregadores não contratarem mão de obra feminina.

*Blog do Léo Santos

Terremoto nas Filipinas deixa ao menos 16 mortos


Um terremoto de magnitude 6,1 na escala Richter atingiu Luzón, principal ilha das Filipinas, nesta segunda-feira, 22, deixando ao menos 16 mortos. Segundo o Conselho Nacional de Gestão de Redução de Riscos de Desastres das Filipinas (NDRRMC), há 14 desaparecidos e 81 feridos.

O terremoto foi seguido por um outro de magnitude 6,3, que abalou a província de Samar, na região central das Filipinas, na madrugada desta terça-feira, 23. Ainda não há informações sobre as vítimas.

A província de Pampanga foi a mais atingida – 15 pessoas morreram, segundo a governadora Lilia Pineda. Ela solicitou que o estado de calamidade fosse declarado o mais rápido possível “para ajudar rapidamente as famílias das vítimas e aqueles cujos imóveis sofreram danos”.

*A Tarde

Relator vota por redução da pena de Lula no caso do triplex


CCJ aprova mais quatro projetos de combate à violência contra a mulher


As questões da mulher continuam dominando a pauta da Comissão de Constituição e Justiçada da Assembleia Legislativa da Bahia (CCJ), que nesta terça-feira (23) votou mais nove projetos de lei de autoria de deputados, quatro deles aprovados. Apreciados pela CCJ, os projetos aprovados por serem considerados constitucionais seguem tramitando por outras comissões até chegarem ao plenário.

O presidente da CCJ, Zé Raimundo (PT), considerou muito positiva e produtiva a dinâmica adotada no colegiado, acabando com a principal queixa dos parlamentares que era de não apreciar os projetos de suas autorias. “Nossa comissão está trabalhando arduamente, cumprindo a pauta e o nosso compromisso de priorizar os projetos originários do legislativo, além de seguir a temática aprovada, que foi em relação às questões da mulher. Assim, aprovamos propostas de combate à violência, permitindo a notificação das mulheres violentadas e atendidas em unidades de saúde, o atendimento especial nas delegacias e ainda nas condições de vida do cotidiano”, avaliou.

*Blog do Rodrigo Ferraz

Acompanhe a transmissão pela Rádio Barra Web a Sessão da Câmara de Barra do Choça, hoje, às 9:00 hrs


 0

O Blog do Jorge Amorim em parceria com a Rádio Barra Web, realizam na manhã desta terça-feira (23), às 9:00 horas no Plenário Fidelis Pereira,a transmissão da Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Barra do Choça.

Com a ação, os moradores poderão acompanhar tudo o que acontece de importante na Casa de Leis, sem sair de casa. Acompanhe pelo Blog e pela Rádio Barra WEB a transmissão ao vivo, e conheça o trabalhos e projetos do seu vereador. O pronunciamento, as votações dos requerimentos e dos projetos de Leis que mexem com a sua vida e de sua cidade. Acesse o aplicativo da Rádio Barra WEB ou aqui no Blog do Jorge Amorim.

Embasa garante conformidade da água distribuída.


Sobre investigação conjunta da ONG Repórter Brasil e da organização suíça Public Eye sobre presença de agrotóxicos na água distribuída no Brasil a partir de resultados de análises registrados entre 2014 e 2017 no Sisagua (Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano), a Embasa esclarece que a interpretação dos dados divulgados em matéria jornalística não informa que os níveis detectados nas amostras dos municípios citados estão bem abaixo do valor máximo permitido (VMP) pelo Ministério da Saúde.

Vale ressaltar que, no período considerado na investigação (2014-2017), os equipamentos e procedimentos utilizados nas análises da Embasa indicavam com precisão a presença quase nula, ou em concentração inferior ao VMP, de 23 das 27 substâncias de agrotóxicos monitoradas nas análises. Para as outras quatro substâncias, o nível de precisão era mais baixo. Em 2018, porém, laboratórios de terceiros foram contratados para verificar com mais precisão a presença dessas quatro substâncias e os resultados, já disponíveis no Sisagua, atestam que a água distribuída pela empresa está em conformidade com a Portaria de Consolidação nº5 de 2017, norma que determina os parâmetros de potabilidade da água no Brasil.ASCOM/EMBASA