Universitária dá a luz em hospital e abandona criança em conquista; jovem é estudante de odontologia


Um caso chamou bastante no Hospital Municipal Esaú Matos. Uma estudante de odontologia teria dado entrada no hospital grávida de mais de 40 semanas, isso porque ela estaria protelando a ida ao hospital. O plano da mulher era ter a criança e dar para adoção.

O bebê, que já estava no limite, antes de entrar em sofrimento fetal, devido a quantidade de semanas, é um menino que nasceu bem e está internado no hospital recebendo cuidados médicos.

A mulher que deu à luz, teria saído do hospital pouco tempo depois de parir. Mesmo com as assistentes sociais da unidade conversando com ela sobre a possibilidade de não doar o bebê para adoção, a mãe da criança não mudou de ideia. Ela teria assinado os papéis autorizando que o neném, que ainda não tem nome, fosse destinado para adoção.

A criança deverá permanecer internado na UTI, onde está recebendo todos os cuidados necessários, por alguns dias e em seguida ficará a disposição da justiça. *Blog do Rodrigo Ferraz