Polícia divulga detalhes da operação que prendeu transexual que arrancou prótese e tentou matar ‘colega’ em Conquista


Na manhã desta sexta-feira (28/09), policiais civis da Delegacia de Homicídios de Vitória da Conquista cumpriram mandado de prisão preventiva decretada em desfavor de Priscila  pelo fato desta ter tentado assassinar a Talita, em 28 de julho, enquanto a vítima estava prostituindo-se na Avenida Integração, Vitória da Conquista. Ambas são transexuais.

Segundo a polícia, Priscila utilizou uma faca para tentar ceifar a vida de Talita, provocando ferimentos graves na vítima, inclusive, uma das próteses de silicone de Talita foi extirpada do peito e caiu na rua. Priscila não conseguiu seu intento porque outro travesti interveio, juntamente com pessoas que passavam no local e também pelo imediato socorro médico à vítima.

Talita e outros travestis que se prostituem na Avenida Integração afirmam que Priscila  tentou matar Talita porque esta não mais aceitava ser extorquida, uma vez que Priscila cobra uma taxa semanal para que travestis utilizem parte da Avenida Integração.

Durante as investigações, também constatou-se que Priscila  injetou Silicone Industrial em vários Travestis.
Depois que PRISCILA tentou assassinar Talita, deixou seu antigo endereço, local que aparentava ser um pensionato. Ela foi localizada no Bairro Kadija. *Delegacia de Homicídios de Vitória da Conquista.