Maior eclipse total da Lua do século 21 ocorre nesta sexta


Olhar para o céu no início da noite desta sexta-feira (27/07) será um convite obrigatório. A partir das 16h30 começa o eclipse lunar mais longo do século 21, que deve durar cerca de uma hora e 43 minutos. Em quase todo o planeta será possível acompanhar o fenômeno que, geralmente, ocorre duas vezes por ano, com um tempo de duração de 60 a 80 minutos, podendo durar até muito menos. Em 2015, por exemplo, a cobertura total da Lua durou apenas 12 minutos.

“Agora a Lua vai atravessar bem no centro da sombra da Terra”, explicou a pesquisadora Josina Nascimento, do Observatório Nacional. E é por isso que vai demorar mais tempo até que ela volte a aparecer. Mas, no Brasil, essa fase do eclipse não será visível pelo período integral de 104 minutos. “Toda a parte leste do Brasil vai ver a Lua nascer já durante o eclipse total. Dependendo do lugar, no Rio de Janeiro, por exemplo, a Lua vai nascer 17h26, quando o céu ainda estará claro. Por volta de 18h13, fica mais visível e é quando começa o eclipse parcial [quando a Lua começa a sair da sombra da Terra]”, afirmou.

O eclipse da Lua acontece quando o Sol, Terra e Lua ficam alinhados nesta ordem. O Sol, iluminando a Terra, faz uma sombra no espaço em duas partes: a penumbra, que ainda revela raios do Sol, e a umbra que não recebe qualquer feixe de luz. “Quando a Lua, caminhando em torno da Terra, penetra totalmente na sombra escura temos o eclipse total”, completou a pesquisadora.

No Brasil, em toda a parte leste do país, a Lua já vai nascer na fase total do eclipse, fase que termina às 18h13, no horário de Brasília. A partir desse horário, a Lua começa a sair da sombra mais escura da Terra [umbra], iniciando o eclipse parcial, que dura até 19h19. O fenômeno completo, que inclui a fase penumbral do eclipse, termina às 20h29. Segundo Josina, o eclipse total será visto por toda as regiões Sul, Sudeste e Nordeste. “O Centro-Oeste e parte da Região Norte verá o eclipse parcial e a parte mais a oeste da Região Norte verá somente o eclipse penumbral”, disse. *Agência Brasil

Casa das Tintas realiza evento com profissionais da pintura promovido pelas Tintas Iquine


Casa das Tintas Icores realizou nesta terça-feira, 24/07 em seu estabelecimento uma noite de capacitação para os profissionais de pinturas e acabamentos de Barra do Choça. A ação foi fruto da parceria entre a Casa das Tintas Icores e as Tintas Iquine.

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas em péFoi uma noite bastante proveitosa. Pudemos ver na prática algumas técnicas e conhecer a linha de produtos da marca Iquine, muito boa, elogiou o pintor Lauro Barros.  Na ocasião, foram quase 50 pintores que tiveram treinamento teórico e prático sobre o manuseio de diversos produtos Iquine, além de participação em sorteios e no final degustaram uma deliciosa pizza.

Segundo o empresário Sandro Ribeiro outros eventos ocorrerão, pois segundo ele, há necessidade de estar sempre atualizando, e poder colaborar com a capacitação de seus parceiros, é algo muito gratificante, agradeceu.Acompanhe a cobertura fotográfica desta noite. As imagens foram gentilmente cedidas pela Casa das Tintas Icores

Barra do Choça realiza a 2ª Copa Café de Ciclismo 2018, 21/10


A cidade de Barra do Choça sediará no próximo dia 21 de outubro, a 2ª Copa Café de Ciclismo. A primeira foi um sucesso, dezenas de atletas de toda a região participaram da competição, em 2017.

Resultado de imagem para realiza copa de ciclismo barra do choçaEste ano, os organizadores mudaram o grau de dificuldade, aumentando o percurso. Serão 60 km de Barra do Choça até a Santa, no entrocamento da BR, trecho de Planalto.

Arquivo: Blog do Jorge Amorim – 2017

Na foto você confere momentos da prova no ano de 2017. O Blog do Jorge Amorim esteve fazendo a cobertura do evento. 

 

Homem que passou 27 anos ‘invisível’, sem poder ir a médico e escola, tira documentos pela 1ª vez e quer estudar: ‘Sonho’


Um morador de Salvador que passou os 27 primeiros anos de vida sendo considerado como “invisível social” por não ter documentos pessoais, e que nunca pode ir ao médico ou frequentar escola por conta disso, conseguiu se registrar e agora tenta, como diz, “correr atrás do tempo perdido” e realizar um sonho de infância: estudar.

Sandro de Carvalho, que mora no bairro de Tancredo Neves, é o caçula de pais humildes que tiveram cinco filhos. Apenas ele, no entanto, não foi registrado quando nasceu, em 1990, porque, como conta, os pais passavam por dificuldades financeiras.

“Eu nasci dentro de casa. O pessoal do fórum falou que eu não era filho dela. Aí, a gente começou a sair e eles mandaram a gente a fazer umas buscas para tirar os documentos, mas a gente não tinha condições de ir para os vários lugares indicados. O tempo foi passando e, depois, comecei a cansar. Fiz 18 anos, e a mesma coisa”, destaca Sandro.

Sem certidão de nascimento, além de ser impossibilitado de estudar ou ir ao médico, o rapaz nunca foi vacinado, nunca votou em eleições, nunca teve conta em banco e nem carteira de trabalho. Durante a juventude no bairro de Tancredo Neves, área onde a polícia faz operação com frequência, disse já ter de se explicar várias vezes a policiais o porquê de não ter documentos.

Atualmente, vive fazendo “bicos” como ajudante de pedreiro, e foi exercendo essa função que a situação dele começou a mudar. Durante um serviço, conta que conheceu uma mulher e que ela ofereceu ajuda.

“Conheci uma mulher, no dia que fui cavar um buraco na casa dela para construir um prédio, contei meus problemas para ela e, graças a Deus, ela me ajudou e olha eu aí com os meus documentos. Felizão da vida”, destaca.

Sandro conseguiu tirar todos os documentos pessoais esse ano e, agora, diz estar pronto para recomeçar a vida. Deixou de fazer parte de uma estatística que aponta que a Bahia tem mais de 90 mil pessoas consideradas “invisíveis sociais”, por não possuírem certidão de nascimento ou carteira de identidade.

Agora, tem planos de seguir carreira artística, mas antes quer fazer o que sempre teve vontade desde pequeno.

“Estudar. Esse é o meu sonho em primeiro lugar. Quero recuperar o tempo que eu perdi nesses 27 anos. É isso que eu quero para minha vida”. *G1

Operação Acidente Zero: em três dias, 3 mil veículos foram notificados através de radares em Vitória da Conquista


Dentro de alguns dias as fiscalizações serão nas ruas de Vitória da Conquista, mas enquanto isso não comece, as atenções estão nas rodovias. Operação Acidente Zero, deflagrada pela Polícia Rodoviária Federal na sexta-feira, sábado e domingo (21, 22 e 23 de julho), resultou em três mil notificações.

De acordo com a PRF, as infrações foram provocadas por veículos com excesso de velocidade.

“Durante o período não foi registrado acidentes graves”, chefe do Núcleo de Policiamento e Fiscalização, Luís Sergio de Souza Queiroz. A Operação Acidente Zero contou com apoio da Companhia Independente de Polícia Rodoviária, Companhia de Motocicletas Falcão e o Sistema Municipal de Trânsito (SIMTRANS). *Blog do Anderson

Funcionários públicos e professores têm 45% de desconto em ingressos para o Festival de Inverno Bahia 2018


Servidores públicos e professores têm 45% de desconto nos ingressos individuais de pista ou passaporte de pista para o Festival de Inverno Bahia (FIB) 2018.

O 2º lote de vendas começou no domingo (22/07). O festival acontece de 24 a 26 de agosto (sexta a domingo), no Parque de Exposições Teopompo de Almeida.

Para professores e funcionários federais, estaduais e municipais, os ingressos individuais de pista saem por R$ 60 cada e o passaporte de pista por R$ 148.

A venda com desconto é feita exclusivamente na Loja Oficial do FIB, no Shopping Boulevard, em Vitória da Conquista. A limitação é de dois ingressos por dia por pessoa e é necessário apresentar crachá ou contracheque e documento original com foto.

Onde comprar

Para todo o público, a compra dos ingressos pode ser feita pela internet, pelo site Eventim ou na página oficial do FIB.

Presencialmente, as entradas podem ser adquiridas nos seguintes locais:

Vitória da Conquista

– Na loja oficial do Festival de Inverno Bahia (localizada no Boulevard Shopping);
– Nas lojas Point do Ingresso (centro da cidade);
– Na Central do Ingresso (Shopping Conquista Sul)
– Loja Taco (Av. Olívia Flores)

Casal é preso com cocaína e maconha dentro de ônibus em Vitória da Conquista


Na madrugada de hoje (26/07), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu quase 9 kg de entorpecente, durante fiscalização realizada em Vitória da Conquista. A ação foi registrada por volta das 00h30, no KM 830 da BR 116.

Durante abordagem a um ônibus de transporte interestadual, itinerário São Paulo/SP x Maceió/AL, os PRFs encontraram dois passageiros, um homem e uma mulher, em posse dos ilícitos. Inicialmente os policiais verificaram nos pertences da mulher, que já possui registro criminal por tráfico, 140 pinos de substância análoga a cocaína. Questionada pela equipe, a passageira informou que estava realizando o transporte do entorpecente para efetuar o pagamento de uma dívida, advinda do tráfico de drogas. Relatando ainda que adquiriu o material na cidade de Luiz Antônio/SP, para ser entregue em Teotônio Vilela/AL.

Posteriormente, os policiais encontraram na mala de um homem,10 tabletes de substância similar à maconha, com peso aproximado de 8,200 kg. Ressalta-se que o indivíduo possui em seu desfavor um mandado de prisão em aberto, expedido pela comarca de Itupeva/SP. Após indagação policial, o foragido declarou que transportaria a maconha de São Paulo/SP para Aracaju/SE.

Os passageiros foram detidos e encaminhados juntamente aos entorpecentes à delegacia de polícia judiciária local. *Blog do Rodrigo Ferraz

Eduardo Salles e associações de vaqueiros trabalham para derrubar ADIN que pretende acabar com a vaquejada


O deputado estadual Eduardo Salles, o assessor jurídico da ABV (Associação Baiana de Vaquejada), Marcelo Carvalhal, e os advogados da Associação Brasileira de Vaquejada (ABVAQ), Leonardo Dias e João Neto, participam na próxima terça-feira (31) de audiência com o procurador-geral do Estado, Paulo Moreno, para estabelecer estratégias conjuntas para que o governo baiano e as entidades possam fazer no STF (Supremo Tribunal Federal) a defesa das leis estaduais e da PEC 96/2017 que regulamentam a realização das vaquejadas.

O ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, entrou com uma ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade) questionando as leis estaduais que regulamentam as vaquejadas e a PEC 96/2017, de autoria do senador Otto Alencar, aprovada pelo Congresso Nacional em 2017. A expectativa é que o ministro Marcos Aurélio inicie o debate da ADIN a partir do dia 9 de agosto.

“Quero deixar claro que nós, representantes da vaqueirama baiana e do Nordeste, não estamos parados. Seguimos trabalhando muito para evitar que a tradição de um povo não seja proibida”, disse Eduardo Salles.

O parlamentar, autor da Lei 13.454/2015, já sancionada pelo governador Rui Costa, frisa que a vaquejada pode acontecer com total respeito às regras que garantam o bem-estar animal, a geração de milhares de empregos e tradição do povo nordestino.

“A nossa lei estadual, elaborada por veterinários e entidades ligadas aos vaqueiros, já define uma série de pontos que permitem a segurança dos animais”, explica Eduardo Salles. “Não é admissível que acabemos uma cultura por extremismo”, reclama o parlamentar.

ASCOM/Dep.Eduardo Salles