Organização do I Fest Forró Music de Barra do Choça anuncia venda de ingressos; aproveite!


A Organização do I Fest Forró Music de Barra do Choça ser realizado no próximo dia 24/06, anunciou nesta terça-feira, 05/06, a venda antecipada de ingressos.

O evento ocorrerá no Espaço de Show Barra Music em Barra do Choça. Se apresentarão Ciel Rodrigues, Robertinha, Lourenço e Café com Xote,

1º Fest Forró Músic de Barra do Choça é uma organização de Léo Tibatinha e Binho Som. Adquira o seu ingresso!

Blog do Jorge Amorim fecha mais um grande parceria, Posto Brasilgás “Entregas rápidas à domicílio”


É isto mesmo, o Blog de maior credibilidade da Terra do Café, acaba de fechar parceria com um importante estabelecimento comercial, BRASILGÁS, “Uma empresa do Grupo ULTRA”.

Com a parceria você ficará por dentro das facilidades e benefícios que o Posto da BRASILGÁS em Barra do Choça poderá proporcionar a você e sua família.

Ele chega para facilitar a sua vida. Ligue e receba seu gás em sua residência ou estabelecimento comercial. Entrega Grátis.

Fornece botijão de Gás P-13 BRASILGÁS  à revendedores. Cobre qualquer preço da cidade.

Aceitam cartões de crédito! Atendimento Diferenciado. Ligue: WhatsApp (77) 99921-3691 / 99840-4783

O Posto BRASILGÀS fica situado na Rua Santa Catarina, 281- Ouro Verde – Barra do Choça – BA

Apicultor de Barra do Choça faz etanol a partir de mel e dribla crise dos combustíveis


O apicultor Luiz Jordans Ramalho Alves pode não ter sido o único motorista do Brasil que não passou aperto durante a greve dos caminhoneiros. Mas difícil é achar um que, a exemplo dele, ande por aí com o tanque cheio de etanol caseiro feito a partir do mel.

Apicultor abastece seu carro flex com etanol de melLuiz Jordans abastece seu carro com etanol à base de mel desde 2015

 

O apicultor de 46 anos é autossuficiente em etanol desde 2015, quando, por insistência em aproveitar todo o descarte do mel, acabou descobrindo que era possível obter o combustível a partir do produto.

A experiência de Jordans, morador de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, é inédita no Brasil, segundo engenheiros da área química, mecânica e estudiosos de biocombustíveis no país consultados pela BBC Brasil.

Na zona rural de Barra do Choça, cidade de 34 mil habitantes vizinha a Vitória da Conquista, Jordans possui um entreposto por onde passam de cerca de 10 toneladas de mel por mês. Na mesma área, ele tem ainda mais de 100 mil pés de café.

O mel vem de seus apiários e de 10 cidades da Bahia, Estado cuja produção é de 3,5 mil toneladas ao ano, ou 9% da produção nacional, segundo dados referentes a 2016, os mais recentes divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Homem abastecendo veículoApicultor usa etanol produzido à base de mel em seus veículos

Reaproveitamento

O mel que chega ao entreposto de Jordans é comercializado em mercados de cidades da região sudoeste da Bahia, e do volume produzido sempre acaba voltando para o apicultor entre 0,5 e 1% de mel, chamado de descarte.

“Eles voltam por pequenos defeitos, como uma embalagem que trincou e gerou risco de contaminação, então, recolhemos para manter o controle de qualidade do mel”, disse.

Descartar mel no meio ambiente, conta o apicultor, é um risco às próprias abelhas, pois elas podem consumir o produto fermentado e acabar morrendo, o que prejudicaria a atividade.

Jordans é apicultor há quase 30 anos, mas o descarte só virou preocupação maior nos últimos dez anos, quando no entreposto aumentou seu movimento para 10 toneladas mensais.

Em 2012, ele contratou uma consultoria que o auxiliou a montar um projeto sobre aproveitamento do descarte para produzir extratos de mel, como álcool etílico (conhecido como alimentício ou nobre) e, com isso, fazer cachaça ou aguardente de mel.Luiz Jordans Ramalho Alves

Jordans não pensa em produzir para vender e diz que seu objetivo é apenas aproveitar todo o descarte do mel

Enviado para a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), o projeto foi aprovado com verba de R$ 185.052,40 para o apicultor, que usou o dinheiro para comprar os equipamentos necessários ao processo de produção do álcool etílico.

O financiamento público ocorreu por meio de uma proposta da fundação de abrir a pesquisa para empresas. A consultoria entrou como responsável técnica da pesquisa, já que o apicultor não é da área – é especialista em apicultura, com diversos cursos realizados, e tem formação técnica em administração.

Produção caseira

Depois que conseguiu o financiamento da Fapesb, Jordans montou no entreposto de mel, sua segunda casa, um pequeno laboratório para obtenção da aguardente. No processo químico, o descarte entra em fermentação num tanque de 250 litros durante 5 a 15 dias.

Nesse período, ocorre a primeira destilação do álcool, que dura 24 horas. É daí que surge o álcool etílico, que rende por ano mais de 600 litros, usado por Jordans para fazer aguardente de mel e comercializar por R$ 60 a garrafa de meio litro – valor cobrado ainda hoje.

Ele ainda usa a mesma aguardente para fazer licores de café e chocolate, o que lhe rende uma renda extra neste mês de junho, de muitos festejos relacionados ao São João em todo o Nordeste.

Luiz Jordans Ramalho AlvesO desempenho diminui um pouco, mas dá para andar tranquilo”, relatou o apicultor sobre o álcool de mel

O financiamento da Fapesb durou até 2014, mas, apesar de satisfeito por estar produzindo álcool etílico e faturando mais, Jordans se sentia incomodado por ver que 30% do descarte não estava sendo aproveitado para nada. Ele decidiu continuar as pesquisas por conta própria, fazendo aguardente e estocando o que restava.

Até que, em 2015, teve a ideia de enviar o produto restante para testes num laboratório de Salvador, que apontou que o líquido tinha graduação alcoólica de 80%, próximo às normas da ANP (Agência Nacional de Petróleo) para o etanol hidratado, utilizado em veículos – que deve ter 94,5% de álcool.

“Fiz um teste com meu carro e funcionou”, disse Jordans, informando em seguida que notou redução da potência do motor do veículo enquanto rodava.

“Ele perde força, sobretudo em ladeiras ou durante ultrapassagens, aí tem de pisar mais no acelerador. Com o álcool hidratado, da cana-de-açúcar, o carro faz 7 km com um litro, e com esse meu álcool de mel chega a 5 km”, ele contou.

Por semana, Jordans produz cerca de 50 litros de etanol, mas não vende nenhum – e nem poderia, porque seu produto não atende às normas da ANP. “Mas o que tem de amigo querendo que eu venda não dá nem pra contar. Para uso em veículo, só no meu”, declarou. *http://www.bbc.com

Conheça o Ateliê Arrudas Mil Artes, o melhor do artesanato na Terra do Café.


Chegou em Barra do Choça o melhor do artesanato feito a mão com todo carinho. Confecção de laços e acessórios infantis para meninas; peças de feltro para decoração e lembranças de aniversário e nascimento; cachecóis, ponchos, xales e golas em crochê e tricô.

Conheça já os nossos produtos. Aceitamos todos os cartões de débito e crédito e parcelamos as compras em até 6 x sem juros. Contatos: (77) 99947-6834 / 99911-4753 Instagram: @atelie_arruda Facebook: Ateliê Arrudas Mil Artes

Quer ganhar uma linda camisa do Brasil? Na COB, além do descontão nos procedimentos, você concorre a uma linda camisa; saiba mais


O que estava bom, ficou ainda melhor! Pensando na sua saúde bucal, a COB (Centro Odontológico de Barra do Choça) iniciou uma grande promoção que abalou a cidade, inovando e conquistando clientes,  descontos de até 50% em todos os procedimentos, e ainda um sorteio de uma linda CAMISA do Brasil! 

Para a alegria de todos, a COB informa que ainda tem camisas do Brasil para serem sorteadas. Basta você fazer uma limpeza ou uma restauração para concorrer e torcer muito na copa com uma camisa exclusiva do Brasil! E o melhor, os preços dos procedimentos ainda estão com descontos! Ta esperando o que? Ligue e marque seu horário!

O Centro Odontológico de Barra do Choça fica localizado em frente a rodoviária, com atendimentos de segunda a sábado. Telefone fixo: 3436-1165 WhatsApp: 99820-6148. Sorteio válido até durarem o estoques das camisas

 

Prêmio homenageará pessoas que contribuíram para o desenvolvimento de Barra do Choça nos seus 56 anos de vida


Prêmio Gente Que Faz a Diferença. A premiação tem como objetivo homenagear e premiar pessoas que contribuíram e contribuem para o desenvolvimento econômico, social e político do município de Barra do Choça. Serão agraciados empresários, artistas, religiosos, políticos, trabalhadores de diversas áreas, fazendeiros, parceiros, dentre outros

Barra do Choça iniciou, de fato, a sua vida política em 1962, quando conquistou a sua autonomia política. A partir dessa data poderia escolher seus representantes do executivo e do legislativo. Seria governada por pessoas da região e não por Vitória da Conquista.Ainda no início da década de 1970 Barra do Choça continuava muito pequena e carente, com apenas duas ruas e poucos moradores, sem hospital, escolas e com um comércio muito restrito, dependendo inteiramente da Cidade de Vitória da Conquista, à qual estava ligada por uma estrada de terra mal conservada o que dificultava muito o acesso.

Feira Livre de Barra do Choça, que era realizada na Avenida Getúlio Vargas
A implantação da cafeicultura está relacionada à implantação da lavoura no Sudoeste baiano. No início da década de 1970 o IBC (Instituto Brasileiro do Café) lançou o Plano de Renovação e Revigoramento do Café, que visava aumentar a cultura do produto no país.
A partir da implantação do café o município passou a contar com uma grande concentração populacional na zona urbana, ocasionada, em parte, pelo processo migratório de pessoas vindas de outras regiões em busca de empregos promovidos pela cultura do café, assim como o processo de êxodo rural, o que fez com que uma parcela considerável da população rural migrasse para a sede do município.
Rua do Tucano, atual Juracy Magalhães
Esse quadro começaria a mudar a partir de 1970, período em que se deu início à implantação da lavoura cafeeira no município, que passou a contar com uma grande concentração populacional, ocasionada, em parte, pela vinda de pessoas de outras regiões que buscavam emprego na lavoura do café. Nesse contexto, a produção camponesa perdeu espaço para a produção em larga escala do café. Uma vez que a cultura do café passou a ser um grande investimento, muitos proprietários passaram a se interessar pelas terras da região. * Com informações do projeto “Cartilha Investigando a História”

Vereador destaca realização do Concurso Garota Inverno de Barra do choça


O vereador Fabrício Martins (PP) destacou na sessão desta segunda-feira, 04/06, na sessão da Câmara Municipal, a realização da 3ª edição do Concurso da Garota Inverno de Barra do Choça. O edil enalteceu o trabalho, a perseverança e o entusiasmo com que Rose Bebel adotou este projeto.Fabrição parabenizou as empresas e parceiros que se prontificaram a apoiar o evento, em especial as candidatas e famílias que compareceram para prestigiar e torcer.

Bandidos armados assaltam padaria e tocam o terror; tiros assustam moradores em localidade de Conquista


Criminosos arnados assaltaram uma padaria no povoado de Abelhas, próximo a cidade de Vitória da Conquista. O crime aconteceu por volta das 20:30h desta segunda-feira (04), quando havia movimento na rua e o estabelecimento estava funcionando normalmente.

Quatro criminosos chegaram no veículo Pálio vermelho 4 portas , armados e anunciaram o assalto, saiu dando vários tiros na saída após levar dinheiro e celulares dos clientes e funcionários e do caixa do estabelecimento.
A polícia já foi acionada e vai averiguar as imagens das câmeras de segurança para que os mesmos sejam punidos. *Inhobim Bahia